Terça, 07 de Dezembro de 2021 09:21
31 2511-3350
Educação Ajuda na pandemia

Universitários na grande BH ajudam famílias a encarar o luto

Instituições de ensino prestam atendimento psicológico, até de graça, para ajudar as pessoas a enfrentarem a dor da perda.

07/06/2021 21h56 Atualizada há 4 dias
656
Por: Paulo Bretas
Renan Palhares
Renan Palhares

O luto é considerado um processo natural da vida, mas, passar por esse momento pode ser mais difícil para algumas pessoas. Em época de pandemia e da partida inesperada de familiares e amigos, essa dificuldade é ainda mais potencializada.

Para ajudar quem precisa atravessar essa fase da melhor maneira possível, universitários estão oferecendo atendimento psicológico gratuito em diversas instituições de ensino no estado.

É o caso dos estudantes da Faculdade Arnaldo e da UFMG, na grande Belo Horizonte. Na reta final de formação, os universitários ingressam no projeto psicológico de assistência a comunidade, criado com o intuito de prestar acolhimento às pessoas que necessitam de ajuda psicológica.

“Apesar de ser um processo natural e universal, o luto é altamente singular, tendo cada pessoa modos distintos de lidar com a perda ponto alguns fatores serão considerados importantes neste processo, servindo como mediadores do luto e contribuindo para uma adaptação mais favorável a experiência”, ressaltou a Coordenadora do Núcleo de Psicologia Aplicada da Faculdade Arnaldo, Marinella Morgana.

A solicitação de atendimento pode ser feita por e-mail ou WhatsApp. Depois, o paciente preenche um formulário para que seja possível definir qual é a melhor forma de ajuda.

Luzia Correa, professora e moradora do bairro Ipanema, em Pedro Leopoldo, ressalta que fez acompanhamento psicológico durante 4 meses, após ficar desempregada e perder o pai para a Covid-19. “Foi um momento muito difícil, pois ficava sem ânimo para fazer absolutamente nada. Meus filhos falavam comigo e parecia que eu estava em outro mundo. Encarar o luto ainda mais quando ele está tão perto de você não é uma tarefa fácil, mas necessária. Quando fiz o acompanhamento psicológico remotamente a vida foi ganhando um pouco de cor e foi caminhando. Quando uma amiga próxima também perdeu o pai, consegui lidar um pouco melhor com a situação e precisa ser forte para confortá-la. Ali vi que precisei ser uma mãe para ela e isso me confortava”, conta.

A partir da análise, as pessoas são convidadas a participar de grupos de apoio ao luto, atendimento psicológico individual ou, em alguns casos, encaminhadas a rede de saúde mental, explica o Professor do curso de Psicologia da UFMG, Cristiano Mauro.

“Em ambas as instituições de ensino a procura aumentou gradativamente ao longo da pandemia. Hoje, nossos principais atendimentos são de famílias que procuram para saber como lidar com o luto, além dos traumas e da ansiedade causada pela pandemia da Covid. Estamos contribuindo para a saúde mental da sociedade”, afirmou Cristiano.

Já na faculdade Arnaldo, que tem uma Clínica-Escola de Psicologia, a psicoterapia oferecida de forma gratuita tem diversas abordagens comportamentais, como cognitivo comportamental, psicanalítica e corporal. A instituição também atende mulheres vítimas de agressão.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Pedro Leopoldo - MG
Atualizado às 09h02 - Fonte: Climatempo
19°
Nevoa úmida

Mín. 16° Máx. 28°

19° Sensação
9 km/h Vento
94% Umidade do ar
90% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (08/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 28°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (09/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 27°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias